O número de pedidos de ajuda disparam, durante o ano de 2020, contabilizando-se em cerca de 100 mil euros os apoios concedidos pelo Município às famílias Lagoenses, através do Fundo de Emergência Social (FES).

O Fundo de Emergência Social (FES), criado pelo Município de Lagoa em 2016, acolheu durante o ano de 2020 um número excecional de pedidos de apoio, maioritariamente relacionados com a situação de pandemia covid-19.

Ao longo do ultimo ano, só ao abrigo do FES, foram fornecidas 6073 refeições quentes, atribuídos 580 cabazes de alimentos e reforço alimentar para 854 crianças. Foram ainda apoiados 221 casos de necessidade de medicamentos, dois de consultas médicas de especialidade, quatro casos de transporte para consulta médica, sete de meios de diagnóstico e outras 41 ajudas técnicas referentes a tratamentos dentários, próteses, produtos de apoio à vida diária decorrentes de deficiência motora, visual, auditiva, mental ou orgânica.

O FES permitiu também responder a outras situações de vulnerabilidade social como sejam 188 casos de dívidas relativas a eletricidade, 185 a consumo doméstico de gás e duas execuções fiscais de faturas de água.

O FES é uma medida social promovida por esta autarquia algarvia, em estreita articulação com as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) com respostas sociais no concelho de Lagoa, destinada a apoiar indivíduos e famílias que se encontrem em situação de carência económica emergente e pontual.

Beneficiam destes apoios do pelouro de ação social da Câmara, pessoas e famílias residentes no concelho de Lagoa que comprovadamente se encontravam em situações de carência económica, nos termos do normativo que regulamenta o FES.

Câmara Municipal de Lagoa

Partilhar: