Mau tempo: Secretária de Estado diz que meios foram reforçados e deixa apelo à população

A secretária de Estado da Proteção Civil disse hoje que foi reforçada a capacidade de intervenção dos bombeiros e agentes de proteção civil face ao mau tempo e alertou a população para que adote comportamentos adequados à situação meteorológica.

Em conferência de imprensa na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, no concelho de Oeiras (distrito de Lisboa), Patrícia Gaspar afirmou, cerca das 09:30, não ser possível saber quais as zonas onde a situação possa ser mais intensa.

“A informação que temos é que todo o continente será afetado por precipitação intensa, vento forte e agitação marítima. Nas últimas 48 horas, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil já vinha a acompanhar a evolução das previsões e em função disso, em termos de medida de antecipação, foi reforçada a capacidade de intervenção dos corpos de bombeiros e diferentes agentes de proteção civil, elevando o estado especial de alerta para laranja, que estará em vigor até às 00:00 [de sexta-feira]”, disse.

Patrícia Gaspar realçou também ter sido reforçado o contacto com as autarquias, que “têm um papel importante de primeira linha no seu território”.

Todos os distritos de Portugal continental estão hoje sob avisos meteorológicos laranja (o segundo mais grave de uma escala de três) devido ao mau tempo.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje, com a passagem da depressão Aline, vento de sudoeste, tornando-se gradualmente forte nas regiões Centro e Sul a partir do início da manhã, com rajadas que poderão atingir os 110 quilómetros por hora (km/h), em especial no litoral a sul do Cabo Mondego e incluindo a costa sul do Algarve, e nas serras destas regiões.

O IPMA indica que localmente poderão ocorrer rajadas pontualmente superiores aos 110 km/h, bem como fenómenos extremos de vento.

Quanto à chuva, deve aumentar de frequência e intensidade a partir da manhã, e, ao nível da agitação marítima, espera-se para a costa ocidental ondas do quadrante oeste com quatro a cinco metros, aumentando para cinco a sete metros de altura e podendo atingir uma altura máxima até 14 metros.

Na costa sul do Algarve as ondas serão de sudoeste, aumentando para quatro a 4,5 metros durante a tarde.

Lusa

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

NOTICIA_GRUPO_CONFERENCIA´24

Desafios e oportunidades do Parque Natural Marinho do Recife do Algarve – Pedra do Valado

bolos8377_OCS

Estão abertas as inscrições para a 35ª Arte Doce

dia-do-brincar-2024

Insufláveis abertos à população nos dias 28 e 29 de maio para comemorar o Dia Internacional do Brincar

Diretor:
Miguel Ângelo Morgado Henriques Machado Faísca
Nº de inscrição na ERC:
124728