As dormidas de turistas estrangeiros nos hotéis do Algarve diminuíram 76% em julho, face ao mesmo mês de 2019, mas o mercado nacional aumentou 40%, segundo dados hoje divulgados por uma associação do setor.

De acordo com a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), os dados gerais indicam uma taxa de ocupação global média por quarto de 49,5%, em julho, 40,6% abaixo do valor registado no mesmo mês de 2019.

Apesar da descida a nível global, as unidades de alojamento do Algarve registaram um aumento de 40% por parte do mercado nacional, face a julho de 2019, contrapostos por uma queda de 76% por parte do mercado externo, refere a AHETA em comunicado.

Em valores acumulados, desde o início do ano, a ocupação por quarto regista uma descida média de 68,9% e o volume de vendas uma descida de 68,6% face ao mesmo período de 2019, acrescenta.

Por zonas geográficas, relativamente a julho de 2019, as descidas variaram entre menos 53,2% em Albufeira e menos 24,3% em Tavira.

A AHETA estabelece uma comparação com o período homólogo de 2019, e não do ano passado, por ser um período em que o setor não tinha ainda sido atingido pelo impacto da pandemia de covid-19.

Em termos acumulados, em 2020, de janeiro a julho, a taxa de ocupação média baixou 17,4% e volume de vendas baixou 18,7%, conclui.

Lusa

Partilhar: