Portugal já esgotou a quota de captura de sardinhas deste ano, pelo que o Governo publicou, na sexta-feira, um despacho no qual determina o fim da pesca desta espécie até 15 de maio de 2019.

Nesta altura ainda não se sabe qual vai ser a quota de Portugal no próximo ano, o que está dependente de um cruzeiro científico, a levar a cabo por especialistas do setor, em novembro, e cujos resultados deverão ser conhecidos no mês seguinte.

O principal elemento do relatório que daí resultará é a estimativa do stock de sardinhas existente e será em função dele que se definirá a quota de capturas que os pescadores portugueses terão ao seu dispor.

Em declarações ao «O Algarve Económico», o secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, diz que a expectativa que tem é que “haja a manutenção ou aumento da quota que tivemos este ano”, que foi de 8 mil toneladas, uma vez que a sua convicção é, que face às medidas de proteção que têm vindo a ser tomadas, o stock deverá ter evoluído positivamente desde o anterior cruzeiro.

Partilhar: