Serviço de saneamento de águas residuais chega a mais 110 alojamentos no concelho de Lagos

A Câmara Municipal de Lagos dá por concluída a intervenção realizada a nível dos sistemas de saneamento de águas residuais, que permitiu desativar fossas séticas que ainda se encontravam em funcionamento por falta de ligação das habitações ao sistema público de tratamentos de esgotos.

No total desta intervenção, financiada através do programa comunitário POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos, foi possível construir 4,88 km de novas redes do Sistemas de Drenagem de Águas Residuais e duas Estações Elevatórias. Através destas intervenções passou a ser possível disponibilizar o serviço de saneamento de águas residuais a mais 110 alojamentos no concelho, estando atualmente 87 alojamento efetivamente ligados.

Esta operação contou com um valor de investimento de quase 550 mil euros, com um cofinanciamento do Fundo de Coesão de cerca de 250 mil euros  e teve como principal objetivo o fecho e ampliação do sistema de saneamento de águas residuais com vista à redução da poluição urbana nas massas de água e à otimização da acessibilidade física e adesão ao serviço, através da execução de ligações entre o sistema em alta gerida pelas águas do Algarve e o sistema em baixa geridas pelo Município, e da extensão do serviço a populações ainda não servidas na área de influência do sistema em baixa.

As intervenções realizadas visam proteger o ambiente, garantindo um tratamento adequado aos efluentes produzidos pelas populações, melhorando a sustentabilidade do sistema ao promover a concentração dos efluentes na ETAR de Lagos existente e o aumentando dos utentes ligados ao sistema de tratamento. Permite melhorar a gestão operacional das infraestruturas do sistema SAR considerando que vai reduzir o número de sistemas individualizados, aumentando a eficiência do serviço através da ligação e inclusão destes novos consumidores no sistema de tratamento de AR, dando cumprimento às diretivas comunitárias e nacionais.

As intervenções realizadas abrangeram as zonas da Cova da Zorra, em Odiáxere- ampliação da rede do sistema em baixa de modo a assegurar condições de acessibilidade do serviço de saneamento à população residente, de modo a desativar as fossas séticas particulares, com a ligação ao sistema em alta para a ETAR de Lagos e os Jardins de Bensafrim e Ferrel em Espiche – fecho do sistema de saneamento de águas residuais domésticas desativando as fossas séticas coletivas existentes nestas urbanizações com a ligação ao sistema em alta para a ETAR de Lagos.

Câmara Municipal de Lagos

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Diretor:
Miguel Ângelo Morgado Henriques Machado Faísca
Nº de inscrição na ERC:
124728