A produção de vinho deverá aumentar em Portugal em cerca de 10% face à campanha passada, para um volume na ordem dos 6,6 milhões de hectolitros, anuncia o Instituto da Vinha e do Vinho.

O acréscimo global de produção, em relação à campanha anterior, é sustentado pela maioria das regiões vitivinícolas, à excepção das regiões Terras da Beira e Terras de Cister.

Nas regiões do Alentejo e dos Açores não se prevê variação. É nas regiões do Douro e Porto e Terras do Dão, onde se antecipam os maiores crescimentos de produção (+20%), face à campanha anterior.

Na região do Algarve a previsão fica acima da média nacional a previsão de produção, pois deverá registar crescimento de 15%.

O Inverno e a Primavera trouxeram uma baixa pluviosidade e alguma humidade relativa, o que conduziu a um bom desenvolvimento vegetativo das videiras.

Considerando o bom estado sanitário das uvas, bem como o avançado estado de maturação, refere o organismo “tudo aponta para uma produção de elevada qualidade.”

Partilhar: