Produção de energia solar em Albufeira vai permitir abastecer 15.000 residências

A construção de um complexo de energia solar fotovoltaica em Montechoro, no concelho de Albufeira, vai permitir produzir eletricidade para abastecer cerca de 15.000 residências, anunciou hoje a Iberdrola, empresa promotora.

O complexo fotovoltaico de Montechoro está no início da construção vai produzir “20.000 MWh por ano de energia verde”, representa um investimento de mais de 28 milhões de euros e permitirá criar até 200 empregos, quantificou a Iberdrola, num comunicado.

A criação desta energia vai permitir “abastecer cerca de 15.000 residências”, indicou ainda a empresa, frisando que o complexo de Albufeira, no distrito de Faro, integra o conjunto de “projetos eólicos e solares de 1.960 MW” que, com o Complexo Hidrelétrico do Tâmega, com capacidade de 1.158 MW, a companhia energética espanhola está a desenvolver em Portugal.

Os promotores deram início aos “trabalhos de instalação do complexo fotovoltaico Montechoro I e II, de 11,57 e 25 MW, respetivamente”, que terão em conjunto uma “capacidade instalada total de 37 MW” e “evitarão a emissão para a atmosfera de 42.000 toneladas de CO2 por ano”, destacou a empresa.

As centrais contarão com “mais de 64.500 painéis bifaciais”, equipamento que dispõe de “duas superfícies sensíveis à luz” e consegue atingir “uma maior produção, sem aumentar o número de placas” solares instaladas, explicou a mesma fonte.

Ao gerarem “20.000 MWh por ano de energia verde autóctone para abastecer cerca de 15.000 habitações”, as centrais de Montechoro asseguram uma produção “equivalente a metade da população da cidade de Albufeira”, considerou.

“O projeto, que envolve um investimento de mais de 28 milhões de euros, vai gerar até 200 postos de trabalho, maioritariamente ocupados por trabalhadores locais. Prevê-se que entre em funcionamento este ano”, estimou a Iberdrola.

A empresa classificou Portugal como um “país-chave” para a sua operação, porque estão previstos para o país “investimentos de 3.000 milhões de euros em energia eólica e solar”, ao longo dos “próximos anos”, justificou.

“Entre as iniciativas que serão realizadas neste país está a construção da central fotovoltaica Fernando Pessoa, que, com 1.200 MW de potência, será o maior projeto fotovoltaico da Europa e o quinto do mundo”, exemplificou a “elétrica” espanhola.

A central está situada no concelho de Santiago de Cacém e tem a entrada em funcionamento prevista para 2025, estimou a empresa, frisando que se trata de um projeto com capacidade para produzir energia “suficiente para cobrir as necessidades anuais de 430.000 habitações”.

Lusa

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

cmfaro

Protocolo entre Município de Faro e Associação para o Planeamento da Família formaliza ajuda a população vulnerável

IMG_9897-Editar

Seleção Nacional de Atletismo realiza estágio em Lagoa

Protocolo-Dypall

Faro celebra protocolo com Dypall para promoção de empreendedorismo, empregabilidade e cidadania junto dos jovens