Portugal continental com nível muito elevado de pólenes na atmosfera

Os níveis de pólenes na atmosfera vão estar elevados e muito elevados em Portugal continental até pelo menos à próxima quinta-feira, indica o último boletim polínico da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

O pólen presente no ar nas regiões do continente provém essencialmente das árvores oliveira, sobreiro e carvalhos e também das ervas parietária, urtiga, gramíneas, tanchagem e azeda.

As previsões até 18 de maio indicam que nas regiões do Algarve, Alentejo, Lisboa e Setúbal vai predominar a polinização do quenopódio.

De acordo com a SPAIC, durante o mês de maio irá ocorrer uma concentração muito elevada de pólen atmosférico proveniente da oliveira em Portugal Continental.

O pico polínico desta espécie já começou (nas regiões do sul-centro) e irá decorrer até perto do final do mês (nas regiões do centro-norte).

Na região autónoma da Madeira, o pólen presente na atmosfera é predominantemente das árvores cipreste e eucalipto, enquanto nos Açores destacam-se a árvore pinheiro e a erva urtiga.

Nos dois arquipélagos verifica-se também a polinização das ervas parietária, gramíneas e tanchagem.

Segundo a SPAIC, devem evitar-se as atividades ao ar livre quando as concentrações polínicas forem elevadas.

A SPAIC recomenda ainda manter fechadas as janelas do carro sempre que se viajar, para reduzir o contacto com os pólenes. Os motociclistas deverão usar capacete integral.

Em casa, a sociedade aconselha a que se mantenham igualmente fechadas as janelas quando as concentrações dos pólenes forem elevadas.

A SPAIC considera ainda que a medicação será a forma mais eficaz de combater os sintomas de alergia, aconselha a consulta de um médico especialista de imunoalergologia para o diagnóstico correto e prescrição da medicação mais adequada e alerta que a prevenção “poderá passar pela realização de vacinas antialérgicas”.

O boletim polínico divulga todas as semanas os níveis de pólenes existentes na atmosfera, recolhidos através da leitura de postos em várias regiões do país.

Lusa

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Habitacao-Cerca-Cemiterio_OCS

Câmara de Lagos abre concurso para nova empreitada de habitação municipal

Hastear-das-bandeiras-1

Praias de Castro Marim voltam a conquistar Bandeira Azul, Praia Acessível e Qualidade de Ouro

Barao-a-Freguesia_OCS-1

Lagos exige desagregação de freguesias

Diretor:
Miguel Ângelo Morgado Henriques Machado Faísca
Nº de inscrição na ERC:
124728