Médicos a exercer nos Açores, Alentejo e Algarve iniciam hoje greve de dois dias

Médicos que exercem funções nos Açores, Alentejo e Algarve iniciam hoje uma greve de dois dias convocada pelo Sindicato Independente dos Médicos (SIM) para exigir do Governo uma resposta efetiva ao caderno reivindicativo sindical.

A greve regional convocada pelo SIM, que teve início às 00:00 de hoje e termina às 24:00 de quinta-feira, implica “a paralisação total e com ausência dos locais de trabalho” dos médicos que trabalham nos estabelecimentos de saúde na Região Autónoma dos Açores, na área da Administração Regional de Saúde do Alentejo e na área da Administração Regional de Saúde do Algarve.

O Sindicato Independente dos Médicos adianta no pré-aviso de greve, divulgado há 10 dias, que a “luta dos trabalhadores médicos visa fazer com que o Governo dê uma resposta efetiva ao caderno reivindicativo sindical”.

Os médicos reivindicam também “o urgente encerramento da atividade da mesa negocial constituída entre o Governo e o SIM, e que, especifica e prioritariamente, seja apresentada pelos ministros das Finanças e da Saúde uma proposta de Grelha Salarial que reponha a carreira das perdas acumuladas por força da erosão inflacionista da última década e que posicione com honra e justiça toda a classe médica, incluindo os médicos internos, na Tabela Remuneratória Única da função pública”.

Os sindicatos representativos dos médicos e o Governo concluíram em 10 de agosto uma quinta reunião negocial extraordinária, em Lisboa, sem chegar a acordo sobre a revisão da grelha salarial, principal item do caderno reivindicativo apresentado à mesa das negociações, iniciadas em 2022, estando agendada uma nova reunião negocial para 11 de setembro.

Durante agosto e setembro, o Sindicato Independente dos Médicos tem agendadas greves noutras regiões do país.

Lusa

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Hastear-das-bandeiras-1

Praias de Castro Marim voltam a conquistar Bandeira Azul, Praia Acessível e Qualidade de Ouro

Barao-a-Freguesia_OCS-1

Lagos exige desagregação de freguesias

IMG-1

Município de Lagoa e ADR lançam a 1ª Pedra da Vila D’ADR – ERPI e SADTítulo

Diretor:
Miguel Ângelo Morgado Henriques Machado Faísca
Nº de inscrição na ERC:
124728