Lagoa assinalou, no passado dia 09 de junho, a Semana Internacional dos Arquivos, associando-se às comemorações instituídas pela Assembleia-geral do Conselho Internacional de Arquivos, realizada no Québec, em novembro de 2007, para a promoção e divulgação da causa dos arquivos em todo o mundo

O Município de Lagoa assinala a Semana Internacional dos Arquivos desde o ano de 2018, com diversas iniciativas, desde a realização de colóquios, dedicados ao papel dos arquivos municipais na salvaguarda da memória local, bem como oficinas de Paleografia, contando com a presença, ao longo dos anos, de ilustres oradores, tais como o Professor Doutor José Pacheco Pereira, o professor Doutor Armando Malheiro da Silva e a Professora Doutora Maria José Azevedo Santos.

Este ano, o Município de Lagoa, realizou uma iniciativa dedicada ao tema da construção/remodelação de espaços para arquivo. Presidiu à sessão de abertura o Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Luís Encarnação, que destacou a ação do Município na salvaguarda do património documental do concelho e o investimento que tem sido feito ao nível do equipamento e software bem como, na aposta na investigação histórica e no campo editorial e de difusão da informação. Seguiram-se as intervenções do Professor e arquiteto espanhol Daniel Fernández-Carracedo, que apresentou as últimas tendências sobre a construção de edifícios para arquivo, com uma comunicação intitulada “Arquitectura de archivos en clave contemporânea – Últimas tendências” e o Dr. Hélder Silva, do Arquivo Municipal de Albergaria-a-Velha, que partilhou a perspetiva do profissional da informação e do necessário diálogo entre o técnico e o arquiteto na conceção de um espaço desta natureza, numa comunicação intitulada “Arquivo para Arquivos: a perspetiva de um profissional da informação”.

A iniciativa que decorreu na sala polivalente da Biblioteca Municipal, e contou ainda com a presença de diversos dirigentes sectoriais do Município de Lagoa e da Professora Doutora Maria Beatriz Marques, Docente de Ciência da Informação na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, que moderou as conferências e o estimulante debate que se lhe seguiu.

O encerramento, coube à Vereadora Ana Martins, que destacou a relevância e atualidade do tema no contexto da salvaguarda do património documental de Lagoa, deixou patente a necessidade de projetar um espaço desta natureza, capaz de albergar todo o património documental atual e vindouro à guarda do Arquivo Municipal.

Câmara Municipal de Lagoa

Partilhar: