IP inicia obras de eletrificação do troço ferroviário algarvio de Tunes a Lagos

A Infraestruturas de Portugal (IP) vai dar início às obras de eletrificação do troço ferroviário entre Tunes e Lagos, no Algarve, depois da assinatura hoje em Lagos do auto de consignação da empreitada.

À cerimónia de assinatura assistiu o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, que considerou que o final da fase preparatória, antes do início da modernização da linha, é “uma grande vitória do Algarve e da ferrovia nacional”.

“O país, em matéria de ferrovia, está a fazer um grande investimento”, disse o ministro, assegurando que o Governo vai “continuar a trabalhar” para reduzir a década de atraso que estimou que Portugal tem neste setor.

Pedro Nuno Santos defendeu “um novo ciclo de investimentos” no desenvolvimento e atualização da ferrovia em Portugal e a importância dos comboios elétricos como transporte coletivo “com ganhos evidentes”, sobretudo ambientais.

Por seu lado, o presidente da Câmara de Lagos, Hugo Pereira, recordou que o início das obras de eletrificação dos 45 quilómetros do troço de ferrovia se faz 100 anos após a chegada do comboio a esta cidade do barlavento algarvio.

“Foi um processo moroso e difícil, mas o comboio da modernização chegou agora”, congratulou-se Hugo Pereira, que espera ainda conseguir mitigar o “impacto visual negativo” da construção de catenárias com sete metros de altura na linha situada paralelamente à conhecida meia-praia, um dos ex-líbris da região.

O vice-presidente da IP, Carlos Fernandes, assinou a consignação e explicou que a concretização dos investimentos na Linha do Algarve vai assegurar “grandes vantagens ao nível da qualidade do serviço de transporte ferroviário de passageiros em toda a região algarvia” com vantagens em termos de maior rapidez, eficiência e sustentabilidade.

A obra é desenvolvida no âmbito do programa de expansão e modernização da Rede Ferroviária Nacional, Ferrovia 2020 e envolve o investimento de 25,4 milhões de euros, comparticipado pela União Europeia no âmbito do programa COMPETE 2020.

A modernização da linha do Algarve é um empreendimento que engloba a eletrificação, a instalação de sistemas de sinalização e de telecomunicações ferroviárias, a colocação de sistemas de informação ao público em todas as estações e a supressão de passagens de nível.

O projeto de eletrificação da totalidade da linha do Algarve será executado em duas empreitadas. A primeira, correspondendo à eletrificação do troço entre Faro e Vila Real de Santo António, que está em desenvolvimento desde novembro de 2021 e deverá terminar em 2023. A segunda corresponde à eletrificação do troço entre Tunes e Lagos que se inicia agora.

Segundo a IP, a eletrificação da linha do Algarve em toda a sua extensão permitirá a utilização de comboios de tração elétrica, mais modernos e ambientalmente sustentáveis, possibilitando a redução do tempo de percurso dos serviços regionais em 25 minutos na ligação entre Lagos e Vila Real de Santo António.

O contrato para a eletrificação do troço da Linha ferroviária do Algarve entre Tunes e Lagos, que serve os concelhos de Silves, Lagoa, Portimão e Lagos, foi assinado com o consórcio formado pelas empresas Comsa Instalaciones y Sistemas Industriales SAU, FERGRUPO – Construções Técnicas Ferroviárias, S.A. / COMSA, S.A..

Lusa

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Hastear-das-bandeiras-1

Praias de Castro Marim voltam a conquistar Bandeira Azul, Praia Acessível e Qualidade de Ouro

Barao-a-Freguesia_OCS-1

Lagos exige desagregação de freguesias

IMG-1

Município de Lagoa e ADR lançam a 1ª Pedra da Vila D’ADR – ERPI e SADTítulo

Diretor:
Miguel Ângelo Morgado Henriques Machado Faísca
Nº de inscrição na ERC:
124728