O salário mínimo nacional vai subir em 2017 de 535 para os 557 euros. Em contrapartida, a TSU para as empresas baixa 1,25 pontos percentuais.

O aumento do salário mínimo entra em vigor no início de Janeiro e vai abranger cerca de 600 mil trabalhadores. Como contrapartida, as empresas vêem a Taxa Social Única descer 1,25%.

O compromisso assumido pelo Governo é chegar aos 600 euros em 2019, que deverá ser o último ano da legislatura.

Em Setembro deste ano, cerca de 21% dos trabalhadores em Portugal, ou seja, 648 mil, recebiam o salário mínimo nacional, refere o acordo com o terceiro relatório sobre o impacto da subida do salário mínimo, apresentado pelo Governo aos parceiros sociais.

Quanto à taxa social única (TSU), este é o valor que as empresas e trabalhadores descontam mensalmente para a Segurança Social, desce 1,25 pontos percentuais para 22,5% (atualmente é de 23,75%). Os trabalhadores continuarão a descontar 11% do seu ordenado.

Partilhar: