FATACIL deste ano tem orçamento de 850 mil euros e espera receber 170 mil visitas

O orçamento da edição deste ano da FATACIL (18 a 27 de Agosto) é de 850 mil euros e a organização espera que, ao longo dos 10 dias de duração, o certame receba cerca de 170 mil visitantes. Estes dados foram revelados pelo presidente da Câmara de Lagoa, Francisco Martins, no decorrer da apresentação do certame.

Uma fatia importante dessa verba é destinada a assegurar espectáculos musicais que atraiam muitos milhares de pessoas. Este ano, o primeiro a subir ao palco, no dia 18 de Agosto, é Agir e, se as coisas correrem como no ano passado, aquando da sua passagem por Lagoa, vai ser uma noite de grande enchente.

Richie Campbell (dia 19), João Pedro Pais (dia 20), GNR (dia 21), Dengaz (dia 22) e Quim Barreiros (dia 23) são os artistas seguintes a subir ao palco. Na noite de 24 de Agosto, quem se deslocar ao espaço vai poder assistir a um espectáculo que junta no mesmo palco Carminho e Tiago Bettencourt.

Outro momento aguardado com expectativa é o regresso a Lagoa dos Xutos & Pontapés, o que vai acontecer no dia 25. O artista angolano Matias Damásio (dia 26) e os D.A.M.A. (dia 27) fecham o cartaz que, garantiu o responsável por esta área, André Sardet, cumpre “a estratégia de renovação de públicos”.

Mas a FATACIL é muito mais do que música. Cerca de 700 expositores dos sectores da agricultura, comércio, indústria, agricultura e gastronomia vão mostrar o que têm para oferecer. E muitos outros poderiam fazer-lhes companhia, uma vez que, garantiu Francisco Martins, havia “muito mais gente a querer expor na FATACIL” e que acabou por ficar de fora por falta de espaço.

Um dos parceiros principais da Câmara de Lagoa nesta organização é a Direcção Regional de Agricultura. O seu responsável máximo, Fernando Severino, justificou este forte envolvimento por se tratar de “um dos maiores certames do sector primário do país” e uma montra privilegiada do que de melhor existe no Algarve, neste sector.

Outra área em que a aposta tem vindo a ser cada vez maior é a da Equitação. O seu responsável é Emídio Paias, que elaborou um programa que tem como objectivo “elevar a fasquia” de um vertente que já começa a ser vista, a nível nacional, como “uma referência”. O destaque maior vai ser dado ao cavalo lusitano.

Uma das novidades da FATACIL para este ano é a instalação de torniquetes nas entradas. Haverá um aumento de cerca de mil lugares de estacionamento, com a disponibilização de um 7º parque, o que elevará para 4 mil o número total de veículos que podem estacionar na zona envolvente.

O preço dos bilhetes não sofreu aumento e continua a ser de 3,5 euros. Há, ainda as opções do bilhete familiar (para 4 pessoas), que custa 12,50€ euros e o passe de dez dias, a troco de 20 euros. A entrada é grátis para as crianças até aos 12 anos.

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Catorze distritos em aviso amarelo

Catorze distritos em aviso amarelo por causa do calor

REDES_Apoios pecuaria

Apoio extraordinário aos criadores das espécies bovina, ovina, caprina e equídeos afetados pelos incêndios rurais

FATACIL 2022

António Costa Silva, Ministro da Economia e do Mar, inaugura a FATACIL 2022