Este ano, o défice orçamental deverá ser inferior a 1,3% do Produto Interno Bruto (PIB), abaixo da meta fixada pelo Governo, que era de 1,4%.

A novidade foi avançada pelo 1º Ministro, esta Quinta-feira, 21 de Dezembro, durante a apresentação de cumprimentos de Natal ao Presidente da República.

Entretanto, dados publicados esta Sexta-feita pelo Instituto Nacional de Estatística indicam que o saldo das Administrações Públicas (AP) situou-se em cerca de 1.256,1 milhões de euros no 3º trimestre de 2017, correspondente a um excedente de 2,6% do PIB trimestral.

Trata-se do maior valor trimestral para o excedente das contas públicas desde 1995, quando se iniciou a nova série estatística. Para o conjunto dos três primeiros trimestres de 2017, o saldo global das AP fixou-se em -393,9 milhões de euros, representando -0,3% do PIB.

Partilhar: