Se tem um estabelecimento de restauração aberto e quer evitar ao máximo multas da ASAE, convém que tenha muita atenção quando recebe produtos congelados. Acontece muitas vezes que, ao serem transportados, os produtos acabem por descongelar, o que leva a que neles se formem cristais ou gelo, o que dá direito a multa se a situação for detectada no decorrer de uma inspecção.

O conselho dado pela inspector Elsa Trindade, numa recente sessão de esclarecimento da ASAE realizada em Portimão, é que, ao receber a encomenda, se deve verificar se o produto está mesmo congelado e guardá-lo, de imediato, no congelador. Caso constate que descongelou, o comerciante deve recusar-se a recebê-lo, pois, uma vez que o faça, a responsabilidade passa a ser sua.

Em termos de segurança alimentar, uma das áreas a que os inspectores da ASAE dão maior atenção é a dos mariscos, que trazem muitos potenciais riscos associados, devido às toxinas e bactérias que podem conter. Para eliminar esses riscos, uma boa parte deles deve passar pela depuradora, pelo que se o responsável do estabelecimento não tiver  o devido comprovativo de que o comprou no circuito legal, está sujeito a multas.

Quem manuseia os alimentos, entre outras preocupações, deve ter a de não usar verniz nas unhas. Quanto à utilização de luvas, não se deve cair no exagero de andar sempre com elas, até porque ao passar por diversas zonas e ao estar em contacto com muitos produtos, e em zonas sujas, há o risco de acabar por haver contaminação. Para esta inspectora, muitas vezes, é preferível não usar luvas e lavar as mãos com frequência.

Outro aspecto abordado foi a das zonas para fumadores e não fumadores. Nas esplanadas, pode-se fumar, mas acontece que muitas vezes que, para proteger os clientes do vento, chuva e frio, os donos dos estabelecimentos acabam por, na prática, fechar as esplanadas e, quando assim é, deixam ser consideradas como zonas abertas, pelo que passa a não ser possível fumar no seu interior. 

Partilhar: