Bactéria ‘legionella’ leva ao encerramento de pavilhão de escola em Loulé

A presença da bactéria ‘legionella’ levou ao encerramento dos balneários do pavilhão da Escola EB 2, 3 Engenheiro Duarte Pacheco, em Loulé, no Algarve, estando as instalações a ser desinfetadas antes de serem reabertas, foi hoje divulgado.

Num comunicado publicado nas redes sociais do Agrupamento de escolas Engenheiro Duarte Pacheco, o seu diretor esclarece que análises à água colhida nos balneários da escola realizadas em 13 de março detetaram a presença de ‘legionella pneumophila’ na rede do pavilhão, “existindo potencial risco para a saúde dos utilizadores”.

“[…] Procedemos, de imediato, ao encerramento dos balneários”, sublinha a nota, acrescentando que as instalações só serão reabertas “depois de efetuada a desinfeção da rede e obtida a respetiva autorização da parte das autoridades de saúde”, refere Carlos Fernandes.

Fonte da Câmara de Loulé disse à agência Lusa que a autarquia foi notificada da ocorrência na quinta-feira ao final do dia pela autoridade de saúde pública, tendo de imediato iniciado os trabalhos de desinfeção e mudança dos filtros na rede de água ”de forma a garantir a segurança dos alunos e profissionais”.

As infeções por ‘legionella’ são causadas por uma bactéria e, na maioria das vezes, afetam os pulmões, causando pneumonia e sintomas semelhantes à gripe.

As pessoas infetadas podem ter febre, calafrios e dores musculares, e a respiração pode ser difícil e dolorosa.

Lusa

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Imagem-WhatsApp-2024-04-11-as-19.09.38_be4c9fec

Faro recebe amanhã a 8ª “Meia Maratona Água de Faro”

Conversas-Boca-Aberta

“Conversas de Boca Aberta” chegam a Lagos

CAL_Estombar

Evento Desportivo “Caminhadas ao Luar 2023” distinguido com o prémio “Evento Desportivo do Ano”

Diretor:
Miguel Ângelo Morgado Henriques Machado Faísca
Nº de inscrição na ERC:
124728