A Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) defende, em comunicado, que “as políticas de turismo devem facilitar a actividade da iniciativa privada para, deste modo, maximizar a contribuição do turismo para as economias nacionais e regionais.”

Nesse sentido, esta entidade e os seus associados “reafirmam a sua disponibilidade para colaborar, activamente, em iniciativas de progresso do desenvolvimento turístico e económico, visando aumentar a eficácia coerente das diferentes políticas para o desenvolvimento sustentável.”

A AHETA reitera o seu apelo para que “os organismos responsáveis, nomeadamente o governo, assumam uma nova geração de políticas públicas potenciadoras do desenvolvimento social e do crescimento económico e turístico, enquanto estímulos de qualificação competitiva da nossa oferta turística.”

Isto porque, lamenta a associação, apesar da importância económica, social e ambiental do sector do turismo ser “reconhecida em palavras ao mais alto nível continua a ser, convenientemente, ignorada e menorizada em todo o mundo, incluindo o nosso país.”

No que diz respeito ao Algarve, o sector turístico “ainda não encontrou, infelizmente, a necessária correspondência em actos concretos, sobretudo ao nível de apoios financeiros às empresas e investimentos públicos em infra-estruturas e equipamentos que ainda não temos, indispensáveis e necessários para a consolidação e expansão do sector turístico e empresarial da região.”

Partilhar: