Os problemas, desafios e oportunidades que o sector vitivinícola algarvio enfrenta estiveram em destaque, esta Segunda-feira, 7 de Maio, no 2º Simpósio Vitivinícola do Algarve, promovido pela CVA – Comissão Vitivinícola do Algarve, em parceria com o Município de Silves.

O evento decorreu ao longo de praticamente todo o dia, na Biblioteca Municipal de Silves. Os interessados tiveram a oportunidade de assistir a intervenções de diversos especialistas relacionadas com a comercialização e a promoção dos vinhos; canais de distribuição; marketing; confrarias e enoturismo.

A iniciativa teve como um dos aspectos mais positivos o facto de ter permitido reunir no mesmo espaço um vasto conjunto de produtores algarvios, que aproveitaram a oportunidade para discutir temas de interesse para a sua actividade.

Durante o período de debate, uma parte da discussão centrou-se na estratégia que devem seguir para comercializar os seus vinhos.

Basicamente foram defendidas duas teses. Tendo em conta que o Algarve é uma região essencialmente turística, há produtores que defendem que devem concentrar esforços a nível regional, uma vez que, sendo o volume da produção relativamente pequeno, é possível escoá-lo praticamente todo no Algarve.

Do outro lado da ‘barricada’ estão os que defendem que deve ser feito um grande esforço de promoção fora da região, porque “se não crescermos, morremos”. Entre outras medidas, isso passará por tentar convencer algumas grandes superfícies a colocar o vinho algarvio em supermercados de todo o país.

Trata-se de uma proposta que, no entanto, causa algumas preocupações em alguns dos intervenientes. Desde logo porque as grandes superfícies ‘roubam’ uma parte substancial da margem de lucro dos produtores e, por outro, porque se corre o risco de, caso a estratégia tenha sucesso, não haver, depois, produção suficiente para satisfazer o mercado.

Outro dos temas discutidos foi o dos fundos comunitários. Da forma como o modelo está concebido, queixaram-se alguns dos produtores, o sector vitivinícola algarvio não vai ter grandes hipóteses de a eles acederem, uma situação que compromete o desenvolvimento que se tem vindo a registar nos últimos anos.

No final do simpósio foram distribuídos os 27 prémios atribuídos pelo júri do XI Concurso de Vinhos do Algarve.

Partilhar: