O Plano de Acção e Salvaguarda da Dieta Mediterrânica – Algarve, recentemente elaborado, encontra-se em fase de consulta pública até 15 de Maio.

O objectivo é a recolha de opiniões, sugestões e contributos para a elaboração do Plano de Actividades 2018-2021 para a Região do Algarve da Salvaguarda da Dieta Mediterrânica.

O processo tem vindo a ser liderado pela Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve) que, em Março de 2014, dinamizou a constituição de uma Comissão Regional da Dieta Mediterrânica que integra diversos parceiros regionais, públicos e privados.

A Comissão Regional da Dieta Mediterrânica tem como objetivo acompanhar os projetos “Dieta Mediterrânica (DM) – Algarve”, que têm vindo a ser aprovados no âmbito dos Programas Operacionais regionais, assegurando a articulação entre as ações e atividades de forma a otimizar as ligações e sinergias entre os parceiros, garantindo uma atuação concertada a nível regional no sentido de dar uma melhor resposta à concretização do Plano de Salvaguarda da Dieta Mediterrânica.

A Comissão Regional da Dieta Mediterrânica é presidida pela CCDR Algarve e tem como parceiros as seguintes entidades: Universidade do Algarve, Município de Tavira, Direção Regional de Cultura do Algarve, Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, Região de Turismo do Algarve, Turismo de Portugal (Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve e Escola de Hotelaria e Turismo de Vila Real de Santo António, Associação IN Loco, Associação dos Hoteleiros e Industriais do Algarve, Confraria dos Gastrónomos do Algarve, Confraria dos Enófilos e Gastronómica do Algarve, Tertúlia Algarvia e Fundação Portuguesa de Cardiologia – Algarve.

A CCDR Algarve, entidade que preside a Comissão Regional da Dieta Mediterrânica, promoveu uma reunião da mesma no dia 7 de Março de 2018 no sentido de ser aprovado o documento que agora é colocado em consulta pública.

O Plano de Actividades, agora em consulta pública, define os objectivos e as iniciativas considerados estratégicos para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Dieta Mediterrânica no âmbito de: Identificação, investigação e documentação; Preservação e protecção; Promoção e valorização e transmissão, através da educação formal e não formal. Para cada uma destas áreas de actuação são identificadas as acções que, em cada uma dessas iniciativas, diversas entidades regionais se propõem realizar de 2018 a 2021.

Com o Plano de Salvaguarda da Dieta Mediterrânico pretende-se apoiar a continuidade deste “modo de vida” de modo sustentável e transmitir às gerações vindouras o conceito da dieta mediterrânica.

O documento pode ser consultado aqui e os contributos devem ser dados através do endereço electrónico dietamediterranica@ccdr-alg.pt.

Partilhar: