Em junho a taxa de ocupação média/quarto nas unidades de alojamento do Algarve foi de 79%, menos 4,5% do que no período homólogo de 2017, revela hoje a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

Como tem vindo a ser habitual desde há muitos meses a esta parte, o mercado britânico voltou a cair (-11,2%). Fortes quebras também foram verificadas nos mercados alemão e irlandês (ambos com -19,7%).

De acordo com aquela associação, por zonas geográficas, as maiores descidas verificaram-se em Lagos / Sagres (-14,1%) e Monte Gordo / VRSA (-12,5%). A zona de Vilamoura / Quarteira / Quinta do Lago registou uma subida de 7,1%. Albufeira, a principal zona turística, registou uma descida de 3,9%.

No que diz respeito ao  volume de vendas, foi contabilizada um aumento de 2,1%.

Desde o início do ano a taxa de ocupação quarto regista uma descida de 2,1% e o volume de negócios um aumento de 3,7%.

Partilhar: