O Município de Loulé é uma das entidades que vai participar no projeto nacional Cooperative Streets do Instituto da Mobilidade e Transportes, inserido na Plataforma C-Roads, com o objetivo de aliar as novas tecnologias à mobilidade urbana, na senda do que é o conceito das Smart Cities.

Através de um acordo celebrado esta quinta-feira, em Eindhoven, numa sessão promovida pela Comissão Europeia, o Instituto da Mobilidade e Transportes irá receber 32 milhões de euros a repartir entre os 22 parceiros do projeto.

A Câmara Municipal de Loulé, um dos parceiros desta iniciativa, irá em breve assinar um acordo com o Instituto, e assim receber uma parte desse fundo europeu, que será investido na modernização, acessibilidade e digitalização da rede de transporte em Loulé e Quarteira.

A autarquia pretende desenvolver soluções tecnológicas que permitam aumentar a comodidade e conforto aos usuários de transporte público. Existem diversos tipos de dispositivos que compõem esse sistema como o GPS, posicionamento geográfico, os softwares de bilheteira eletrónica e de gestão de frota, o sistema de informação ao passageiro, os sensores de telemetria e a comunicação entre os carros e a central.

Para os responsáveis do Município de Loulé, “a participação neste projeto e a implementação de medidas inovadoras ao nível da mobilidade urbana, assentes na tecnologia de ponta, também em harmonia com outras cidades europeias, é mais uma das muitas ações levadas a cabo no Concelho com o objetivo de promover a descarbonização e a defesa do ambiente, sempre a pensar na qualidade de vida dos seus munícipes e das futuras gerações”.

 

Partilhar: