Em fevereiro, o valor médio de avaliação bancária realizada no âmbito de pedidos de crédito para a aquisição de habitação foi de 1.239 euros por metro quadrado (euros/m2), mais 13 euros que no mês anterior, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com este organismo, “quando comparado com janeiro, o valor médio de avaliação dos apartamentos subiu 22 euros, para 1.310 euros/m2. Nas moradias manteve-se em 1 125 euros/m2”.

A nível regional, acrescenta-se no documento, “a maior subida para o conjunto da habitação registou-se no Algarve (2,8%), e as menos acentuadas na Região Autónoma dos Açores (0,5%) e na Área Metropolitana de Lisboa (0,6%).

Em comparação com o período homólogo de 2018, o valor médio das avaliações subiu 6,8%, tendo o valor de apartamentos e de moradias aumentado 8,0% e 5,2%, respetivamente. Também aqui, o Algarve aparece com a maior subida (12,9%), sendo a menor a dos Açores (4,3%).

No que aos apartamentos diz respeito, o valor médio de avaliação bancária foi 1 310 euros/m2. O registo mais elevado foi observado no Algarve (1.647 euros/m2) e o mais baixo no Alentejo (1 034 euros/m2). A região mais a sul do país apresentou a maior subido, quer ao nível da comparação homóloga (13,4%), quer relativamente a janeiro (3,1%).

Um cenário parecido é o que se verifica nas moradias, onde os valores mais elevados foram contabilizados no Algarve (1.627 euros/m2), região que também apresentou o maior crescimento homólogo do país (11,8%).

Partilhar: