Em agosto, a taxa de desemprego situou-se em 6,9%, mais 0,1 pontos percentuais (p.p.) que no mês anterior, menos 0,1 p.p. em relação a três meses antes e menos 1,8 p.p. que no mesmo mês de 2017, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Aquele acrescenta que “é a primeira vez, desde fevereiro de 2016, que se observa um aumento mensal da taxa de desemprego”.

Comparando com o mês anterior, “a população desempregada aumentou 2,4% (mais 8,4 mil pessoas) e a população empregada aumentou 1,3 mil (a que corresponde uma variação relativa quase nula)”.

O Instituto Nacional de Estatística adianta a estimativa provisória de que, em setembro, a taxa desemprego tenha sido de 6,6%, menos 0,3 p.p. que no mês anterior.

Partilhar: