O volume de negócios no comércio a retalho cresceu 5,2% em Junho, em comparação com o mês homólogo do ano passado, de acordo com os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

No entanto, o nível de crescimento não foi uniforme nos dois grupos de produtos analisados. Os Produtos não Alimentares tiveram um aumento de 6,4%, enquanto que os Produtos Alimentares registaram um crescimento mais modesto, de 3,9%.

O índice de emprego no comércio a retalho apresentou uma variação homóloga de 3,4% e as remunerações cresceram 5,5%.

Um outro boletim do INE refere que o indicador de confiança dos Consumidores aumentou em Julho, “prolongando a trajectória positiva observada desde o início de 2013 e renovando o valor máximo da série iniciada em Novembro de 1997.”

Esta circunstância resulta, refere aquele organismo, do “contributo positivo das expectativas relativas à evolução do desemprego, da situação económica do país e da situação financeira do agregado familiar, tendo as expectativas sobre a evolução da poupança apresentado um contributo negativo.”

Partilhar: