A Câmara de Lagos aprovou, na última reunião do seu executivo, uma proposta através da qual defende a criação de duas novas rotundas na EN 125, a nascente e a poente de Odiáxere.

O Vice-Presidente Hugo Pereira justificou esta solicitação à empresa Infraestruturas de Portugal com os transtornos gerados pela sinalização horizontal da via, designadamente “o traço contínuo que compromete a mobilidade e condiciona a atividade económica da zona, principalmente em período de época alta, assim como as tarefas quotidianas dos moradores que se veem limitados no acesso a equipamentos públicos e sociais (escolas, infantário, lar de idosos, junta de freguesia, entre outros) situados no lado oposto da via relativamente àquele em que residem”.

Na sua intervenção o autarca sublinhou, igualmente, que não existem certezas quanto à data de execução da variante sul Odiáxere, duvidando que a mesma alguma vez venha a ser feita, “o que justifica a apresentação desta proposta alternativa e mais prática, no sentido da sua exequibilidade a mais curto prazo”.

Nessa medida, foi aprovada a proposta de relocalização da rotunda nascente, fazendo corresponder a mesma, em termos de implantação, com o atual entroncamento da EN125 com a EM534 (estrada de acesso ao Vale da Lama). 

Já no que concerne à rotunda poente, cujo estudo está em tramitação junto da Infraestruturas de Portugal, S.A., o Município diz estará disponível para assumir a sua execução, contando com a comparticipação financeira da Congelagos, unidade industrial instalada na zona que irá entrar em produção em breve e para a qual a melhoria das acessibilidades assume importância estratégica, uma vez que se prevê um aumento do tráfego naquela zona, nomeadamente de viaturas pesadas.

Partilhar: