O Primeiro-Ministro deslocou-se, esta sexta-feira, a Monchique para anunciar uma série de apoios às pessoas afetadas pelos incêndios.

Uma primeira linha de apoio é direcionada para quem viu o fogo consumir as suas habitações. Desde já, garantiu António Costa, vai ser dado início o processo que leve às reparação das habitações, à sua reconstrução, caso tenham ficado destruídas, ou a uma solução de arrendamento provisório ou definitivo.

Nesta altura ainda não está concluído o levantamento total, mas já estão identificadas 17 casas de primeira habitação que sofreram danos, todas no concelho de Monchique.

Outra preocupação revelada tem a ver com a alimentação dos animais. O líder do executivo garantiu que no Centro de Distribuição Alimentar do Patacão há feno e rações para bovinos e suínos, que vão começar a ser distribuídos. Por outro lado, a partir da próxima semana, quem se dedica à apicultura vai receber açúcar para que possa continuar a desenvolver a atividade.

António Costa deixou a garantia que, também na próxima semana, terá lugar uma reunião na sede da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve uma reunião com os empresários afetados para lhe dar conta das medidas de apoio a que podem recorrer e ajudá-los nessa tarefa.

No que diz respeito às unidades hoteleiras que por causa do fogo tiveram que encerrar, António Costa referiu que há uma linha de financiamento específica à tesouraria que podem utilizar para continuar a funcionar e a manter os seus trabalhadores.

No futuro, o Primeiro-Ministro quer que o concelho de Monchique não seja, em termos económicos, tão dependente das espécies florestais de crescimento rápido e que possa ter uma maior diversificação da sua atividade, com a valorização das atividades tradicionais ligadas à agricultura e também com uma relação mais próxima com o turismo de natureza.

Nesse sentido, irá ser criada uma equipa liderada pelo presidente da Câmara local, Rui André, que terá como missão elaborar um programa de reordenamento económico da Serra de Monchique.

Partilhar: