O tráfego na Via do Infante aumentou 12,7% no 4º trimestre de 2016, em comparação com o período homólogo de 2016. Em média, o número de veículos que utilizaram aquela via de comunicação subiu de 7.615 para 8.585, de acordo com o Boletim ALGARVE CONJUNTURA – Mobilidade e Transportes, publicado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve.

Também na A2, no troço entre Almodôvar e S. Bartolomeu de Messines, foi registado um acréscimo de dois dígitos, neste caso de 10,6%, tendo-se chegado à média 6.799 veículos/dia.

De acordo com este documento, o Aeroporto Internacional de Faro contabilizou um total de 9.613 voos e de 1.370.339 passageiros (movimento comercial). Comparando com o trimestre homólogo anterior, destaca-se um aumento de 20,8% quanto ao número de voos e um aumento de 25,6% para o total de passageiros movimentados. A CCDR realça o facto deste aumento do número de passageiros constituir a 11ª variação trimestral homóloga positiva consecutiva (desde o 2º trimestre de 2014).

O serviço regional do modo ferroviário (Lagos – V. R. Santo António) movimentou um total de 420.197 passageiros, o que representa um acréscimo de 10,1% relativamente ao trimestre homólogo anterior. O serviço de Longo Curso (ligações dos serviços Alfa e Intercidades) movimentou um total de 163.424 passageiros, valor superior em 11,6% ao valor do trimestre homólogo anterior. No caso do serviço regional, confirma-se a retoma das variações homólogas positivas (4º trimestre consecutivo de aumentos); quanto ao Longo Curso, é relevado o facto deste ser já o 14º trimestre consecutivo de variações homólogas positivas (série iniciada no 3ºT 2013).

No modo fluvial/marítimo, registou-se um movimento de 78.873 passageiros nas carreiras da Ria Formosa – o que corresponde a um aumento de 18,0% relativamente ao trimestre homólogo anterior –, e um movimento de 24.804 passageiros na carreira do Guadiana (Vila Real de Santo António / Ayamonte) – correspondendo a um aumento de 8,8% relativamente ao trimestre homólogo anterior – que, assim, retoma a série de trimestres consecutivos de variações trimestrais homólogas positivas.

 

No que respeita ao movimento de passageiros no transporte colectivo rodoviário, destaca-se sobretudo o aumento de 4,4% no movimento das ligações inter-regionais (168.369 passageiros). O movimento nas ligações internacionais (4.718 passageiros) aumentou somente 0,7%, e nas ligações urbanas (1.179.857 passageiros) apenas 0,1%. Nas ligações interurbanas (regionais) foram movimentados 1.433.095 passageiros, o que corresponde a um decréscimo de 2,7%.

Em termos de continuidade relativamente aos trimestres anteriores, há a registar sobretudo a ocorrência da 4ª variação trimestral positiva consecutiva nas carreiras urbanas, enquanto nas restantes escalas persiste alguma irregularidade, com a alternância de variações positivas e negativas, não sendo assim possível detectar um padrão ou uma tendência.

Partilhar: