Ao longo de 2016, as despesas com o pessoal da Câmara de Portimão ascenderam a 15.171.035 euros, de acordo com o relatório de contas do ano, recentemente aprovado.

Este valor representa um aumento de 543.591 euros (+3,7%) em comparação com a ano anterior. Isso é justificado, no documento, com o facto de ter sido regularizada uma dívida que o município tinha com a ADSE, de cerca de 900 mil euros.

A percentagem das despesas com o pessoal em relação ao total das despesas tem vindo a cair ao longo dos últimos anos. Em 2011, este tipo de custos representava cerca de 34,5% das despesas totais e, em 2016, apenas responde por 19,5%.

No final do ano passado, a autarquia tinha ao seu serviço 840 funcionários (menos 16 do que em 31 de Dezembro de 2015), quase metade dos quais (408) a exercerem as funções de Assistente Operacional. Depois surgem os Assistentes Técnicos (245) e, em terceiro lugar, os Técnicos Superiores (132). A esmagadora maioria (97%) dos trabalhadores tem contrato por tempo indeterminado.

Cerca de dois terços (66%) da força de trabalho da autarquia é do sexo feminino, o que é explicado pela transição para a Câmara, ocorrida em 2009, do pessoal não docente das escolas básicas e do pré-escolar, sendo que na sua esmagadora maioria se tratava de mulheres. 

Partilhar: