O Índice de Preços ao Consumidor  (IPC) registou, em Junho, a taxa de 0,9%, o nível mais baixo do ano e bastante abaixo do contabilizado em Maio (1,5%).

De acordo com os dados divulgados com o Instituto Nacional de Estatística (INE), esta descida deveu-se, sobretudo, à “desaceleração dos preços da classe dos Produtos alimentares e bebidas não alcoólicas.”

O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação homóloga de 1,1%, menos 0,1 pontos percentuais (p.p.) que no mês anterior.

Por classes de despesa, são de destacar as diminuições das taxas de variação homóloga das classes dos Produtos
alimentares e bebidas não alcoólicas e dos Restaurantes e Hotéis, com variações de 0,2% e
3,5%, respectivamente (2,1% e 4,9% no mês anterior).

Em sentido oposto, assinalam-se os aumentos das taxas de variação homóloga das classes dos Transportes e das Comunicações, com variações de 1,5% e 3,6%, respectivamente (1,1% e 3,3% no mês anterior).

Partilhar: