Subida do Portimonense esbate a sazonalidade

Entrevista do presidente da Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL), Álvaro Viegas, a “O Jornal Económico”, a propósito da subida do Portimonense à Primeira Liga de Futebol.

“A subida de divisão de um clube algarvio pode acarretar um impacto significativo para a região?

É claro que sim. A subida e principalmente a permanência de um ou mais clubes na Primeira Liga de Futebol favorece a região, dá notoriedade à região e alavanca a economia regional, contribuindo para esbater a sazonalidade. É precisamente numa parte do calendário desportivo que a região precisa de atrair mais turistas.

É possível determinar que “peso” tem, em termos económicos, a presença de um clube na Primeira Liga para uma determinada região?

Não existem números exactos, mas acrescentará valor à hotelaria, restauração e ao comércio. Com partidas de futebol ao mais alto nível do futebol português a serem jogadas de 15 em 15 dias em Portimão, virão alguns milhares de pessoas a acompanhar o seu clube, muitos deles aproveitando o fim-de-semana.

O Algarve é uma região onde a presença no mais alto escalão do futebol português tem sido intermitente. Considera que uma presença mais assídua desta região iria determinar a criação de infraestruturas que gerassem um volume de negócios significativo para a região?

Em termos de infraestruturas desportivas parece-me que o Algarve está bem servido. Aliás, temos o Estádio do Algarve sem o devido aproveitamento. Aí sim, as câmaras municipais de Faro e Loulé deviam-se entender e projectar para aquele espaço a construção de uma grande cidade desportiva, capaz de atrair para estágio as melhores equipas nacionais e as internacionais que no inverno param os seus campeonatos.

As empresas algarvias “agradeciam” que a presença no principal escalão de um clube algarvio fosse menos intermitente do que tem sido?

Todos os algarvios esperam que o Portimonense permaneça no mais alto escalão e que o Farense e Olhanense regressem rapidamente à Primeira Liga de Futebol. Teríamos assim todo o Algarve representado e a contribuir para a economia regional.”

Entrevista da jornalista Cátia Borrego de “O Jornal Económico”

 

 

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

concurso de fotografia de Lagos

Recuperação de ecossistemas destacada em concurso de fotografia de Lagos

Catorze distritos em aviso amarelo

Catorze distritos em aviso amarelo por causa do calor

REDES_Apoios pecuaria

Apoio extraordinário aos criadores das espécies bovina, ovina, caprina e equídeos afetados pelos incêndios rurais