Os proprietários de casas de alojamento local algarvios são os que menos fogem ao fisco, de acordo com o cruzamento de dados entre o Registo Nacional de Alojamento Local (RNAL) e os anúncios em plataformas como a Airbnb.

De acordo com o semanário «Expresso», o estudo “Alojamento Local em Portugal — Qual o fenómeno?”, encomendado pela Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) e desenvolvido em parceria pela Nova School of Business and Economics e a Faculdade de Direito da Nova, passou a pente fino todos os dados que constam do registo oficial destas unidades de turismo e cruzou-os com o número de propriedades inscritas nas principais plataformas de alojamento.

A contrapor ao nível de incumprimento que se verifica em Lisboa e Porto, está a região do Algarve, onde na maioria dos concelhos da região (à exceção de Loulé) o número de propriedades reportadas ao RNAL é até superior ao número de propriedades colocadas no Airbnb.

Partilhar: