Esta Terça-feira à noite, o TEMPO – Teatro de Portimão vai ser palco da gravação de mais um “Choque Frontal ao Vivo”, um programa da Rádio Alvor que tem a música como principal protagonista, mas que é também aproveitado para promover os vinhos algarvios.

Em cada sessão é entrevistado um produtor e, no final, todos os que assistiram ao espectáculo são convidados a provar o seu vinho, a acompanhar um doce sempre confeccionado pela padaria “Delícias de Portimão.”

Para os apresentadores do programa, Júlio Ferreira e Ricardo Coelho, esta é uma forma de contribuírem para “a promoção e divulgação de alguns produtos de eleição da região.”

Para isso, contam com o apoio fundamental de Aníbal Neto, da “Rota dos Vinhos do Algarve”, que se encarrega de escolher o vinho para cada edição e de convidar o respectivo produtor.

Na edição desta Terça-feira, 11 de Julho, a vedeta em palco vai ser Mário Mata e, fora dele, o vinho Malaca Rosé. Luís André Cabrita vai dar a conhecer um néctar que já foi premiado com medalha de Bronze em 2012 no 1º Concurso de Vinhos Nacionais, organizado pela Confraria do Bacchus de Albufeira, e medalha de Ouro, no mesmo ano, no VI Concurso de Vinhos do Algarve (Fatacil 2013).

Este é um vinho que engrossa a lista já longa dos que passaram pelo programa. No primeiro “Choque Frontal ao Vivo”, quem assistiu ao espectáculo pôde, no fim, apreciar o vinho “Marchalegua”. Na edição seguinte, os que marcaram presença no TEMPO tiveram o privilégio que poucos algarvios têm, de provar o “Jaap”, que é por cá produzido, mas que é, na sua quase totalidade, exportado.

No terceiro programa e após gravação do Choque Frontal ao Vivo com Dário Guerreiro, outro vinho nacional de grande projecção internacional marcou presença, o “Adega do Cantor”, do conhecido Cliff Richard.

O “Quinta do Convento do Paraíso” foi o ‘convidado’ seguinte, servido após a actuação de Vítor Bacalhau. Os vinhos da adega ÚNICA marcaram presença a 10 de Abril, após o espectáculo dos Aurora e, a 26 de Abril, foi servido o vinho Cabrita. Os licores e aguardentes da “TALURDINHA”, de Luís Sequeira, também puderam ser apreciados, nos programas seguintes, tal como o vinho “MDS”.

Portanto, para além propiciar bons espectáculos musicais, este programa de rádio está, pelos vistos, a afirmar-se como o espaço ideal de encontro para os apreciadores do bom vinho algarvio.

Partilhar: