Um total de 87 embarcações, 11 viveiristas e três mariscadoras já aderiram ao programa “A pesca por um mar sem lixo” que, lançado pelo Ministério do Mar, se insere numa estratégia de promoção da diminuição dos resíduos no mar, através do apoio à adopção de boas práticas ambientais por parte dos pescadores, promovendo a valorização e reciclagem dos resíduos recolhidos no mar.

A ministra Ana Paula Vitorino presidiu, na Segunda-feira, na ilha da Culatra, à cerimónia de apresentação do programa, tendo, na ocasião, referido que através dele se pretende garantir que os desperdícios associados ao pescado e à pesca deixam de ser atirados ao mar, criando condições nas embarcações para que o mar possa manter-se limpo.

A governante destacou a importância do papel desempenhado pela comunidade piscatória, que tem sido parceira de “novas políticas ligadas ao mar, quer de sustentabilidade das espécies e dos stocks, quer nestas políticas de limpeza e ambientais.”

Para além deste, o Governo está a preparar “outros programas para limpeza das praias com entidades privadas e outras entidades públicas” e acrescentou que Portugal está a negociar e a subscrever protocolos com países como o Canadá ou a Noruega que vão no sentido de contribuir para a preservação e limpeza do oceano.

 

Partilhar: