Parlamento quer que o Governo lance campanhas de estímulo ao consumo de arroz carolino

O Parlamento aprovou, por unanimidade, uma recomendação feita pela bancada do PCP no sentido do Governo levar a cabo campanhas de valorização e estímulo ao consumo de arroz carolino produzido em Portugal.

No documento refere-se que o arroz é um dos mais importantes alimentos produzidos em Portugal e que é bastante consumido pelos portugueses.

A área de produção de arroz no país “é cerca de 30.000 hectares e produzem-se anualmente, em média, 160 mil toneladas de arroz branqueado, o que determina níveis de autossuficiência acima dos 90%.”

Apesar disso, “o sector vive dificuldades conexas com as políticas da PAC – Política Agrícola Comum e que se prendem com os baixos preços pagos à produção. Em muitas situações, o preço a que o arroz é pago ao produtor não cobre os custos de produção.”

O arroz carolino representa cerca de 2/3 do total produzido, “é o mais adequado à gastronomia nacional e colhia as preferências dos portugueses, até que diversas campanhas de marketing começaram a “desviar” essas preferências para outras qualidades de arroz.” Como consequência, passou a entrar em Portugal “muito arroz importado de países asiáticos com custos de produção muito inferiores.”

Em face de tudo isto, o PCP propôs e o Parlamento aprovou a recomendação de que Governo “apoie e promova o desenvolvimento de campanhas de valorização e estímulo ao consumo de arroz carolino produzido em Portugal” porque, refere-se no documento, “ao estimular o consumo de arroz carolino estamos a estimular a produção nacional.”

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Catorze distritos em aviso amarelo

Catorze distritos em aviso amarelo por causa do calor

REDES_Apoios pecuaria

Apoio extraordinário aos criadores das espécies bovina, ovina, caprina e equídeos afetados pelos incêndios rurais

FATACIL 2022

António Costa Silva, Ministro da Economia e do Mar, inaugura a FATACIL 2022