Teve início no final do mês de janeiro a empreitada de construção e ampliação da EB1 de Silves. A intervenção, cujo investimento ascende a 1,8 milhões de euros, tem uma duração estimada de 14 meses e contempla a criação de 12 salas de aula, uma sala de informática, instalações sanitárias para alunos, professores e funcionários, e a reorganização dos espaços exteriores, com a criação de uma zona de jogos para atividade física e recreio.

O Município de Silves salienta que este tipo de intervenção – que foi alvo de consulta, com parecer favorável, de todos os intervenientes, entre os quais o Agrupamento de Escolas de Silves e a Associação de Pais – não permitiu a manutenção do edifício existente devido a danos graves e irreparáveis existentes (resultantes de assentamentos no subsolo), razão pela qual a autarquia foi obrigada a optar pela demolição do antigo edifício.

“A realização desta obra constitui um fator primordial para a melhoria das condições do processo de ensino-aprendizagem e para o sucesso escolar e educativo dos alunos”, refere Rosa Palma, Presidente da Câmara Municipal de Silves. “A educação apresenta-se como um eixo prioritário da política municipal e, neste contexto, tem sido prática corrente do Município de Silves o apoio permanente às 24 escolas do concelho. Esta intervenção tem-se refletido numa série de linhas de atuação, quer no âmbito da manutenção e melhoria dos espaços físicos, no fornecimento de equipamento informático e material didático-pedagógico, no reequipamento de salas de aula e no fornecimento de mobiliário, quer na gestão dos transportes escolares e cedência de autocarros, na atribuição de auxílios económicos e bolsas de estudo, no apoio à família e na disponibilização de pessoal técnico do sector de psicologia”, conclui a autarca.

Câmara Municipal de Silves

Partilhar: