O cenário de paragem total da pesca da sardinha em 2018 está definitivamente afastado, assegurou a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino.

A governante, que participou numa reunião, em Bruxelas, sobre esta matéria, acrescentou que foi conseguido um acordo para que a captura do apreciado peixe seja feita de maneira controlada e sustentável.

Esse acordo implica uma fiscalização mais rigorosa e que o arranque da campanha de pesca da sardinha em 2018 comece um mês mais tarde do que este ano, ou seja, no início de Maio, o que significa que vai haver sardinha no Verão.

A proposta de paragem da pesca de sardinha em Portugal e Espanha, ao longo do próximo ano, tinha sido feita, em Outubro, pelo Conselho Internacional para a Exploração do Mar (ICES) e, já na altura, a ministra tinha-se manifestado contra essa possibilidade, referindo estar o Governo “empenhado em manter a pesca de sardinha em níveis que permitam a recuperação do recurso”.

Ana Paula Vitorino acrescentou, em reacção à divulgação desta proposta, que já tinham sido tomadas medidas nesse sentido, as quais tiveram como consequência “estancar a quebra no estado do recurso após uma redução de 80% do recrutamento da sardinha entre 2004 e 2014”.

Partilhar: