Arrancou esta Segunda-feira, 29 de Maio, e decorre até 29 de Setembro, o período de apresentação de candidaturas para uma linha de financiamento para redução de consumo energético nos sectores rodoviário, ferroviário, marítimo-portuário, aéreo e aeroportuário.

Esta linha está integrada no Fundo de Eficiência Energética e tem uma dotação de 1,6 milhões de euros.

 

Exemplos destas medidas são a substituição de equipamentos existentes por outros mais eficientes ou a implementação de dispositivos de controlo e actuação que permitam optimizar as condições de uso e consumo de energia que – no seu conjunto – apresente um período de retorno simples inferior a 6 anos.

Os projectos são financiados através de subsídios não reembolsáveis, sendo a comparticipação de despesas do Fundo de Eficiência Energética indexada ao período de retorno do investimento.

A taxa de comparticipação máxima, por candidatura, para entidades públicas, poderá ser até 45% e para entidades privadas até 15%, ambas com um limite máximo de 180 mil euros.

O aviso pode ser consultado aqui.

Partilhar: