O Município de Silves leva a próxima sessão do Lado B, com João Gil, ao Auditório Francisco Vargas Mogo, em SB Messines, no próximo dia 12 de março, pelas 21h30.

João Gil, compositor e guitarrista, é um dos nomes mais (re)conhecidos da música portuguesa. Ao longo de mais de 40 anos de carreira, distingue-se como compositor de algumas das músicas que farão, para sempre, parte da memória coletiva nacional: “Saudade”, “125 Azul”, “Loucos de Lisboa”, “Postal dos Correios”, entre tantas outras, são canções com a sua assinatura que se tornaram verdadeiros fenómenos de popularidade.

Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos através da bilheteira online BOL em https://www.bol.pt/Comprar/Bilhetes/106755-lado_b_joao_gil-aud_francisco_vargas_mogo/  e nos locais habituais de venda (FNAC, Worten, CTT,EI Corte Inglês e Pousadas de Juventude), com o custo associado de 10 euros. Podem, ainda, ser adquiridos no próprio dia do espetáculo, no local, a partir das 20h00, caso haja disponibilidade de bilheteira.

Relembramos que a rúbrica Lado B, promovida pelo Município de Silves, procura apresentar ao público uma versão mais descontraída e intimista dos artistas. Ao concerto, por norma, associa-se uma breve conversa como forma de aproximar o público ao artista.

Classificação etária: M/6

+ info: tel. 282 440 800 (ext.2742) | cultura@cm-silves.pt

+ Info sobre João Gil

Nasceu na Covilhã em Dezembro de 1965, tendo vindo para Lisboa ainda adolescente. Amante da música desde a infância, as suas primeiras incursões profissionais dão-se em 1976 quando, em parceria com João Nuno Represas, Luís Represas, Artur Rocha e Manuel Faria, forma o Trovante, que a sua carreira como músico profissional ganha verdadeiro relevo.

Dos Trovante à Filarmónica Gil, passando pela Ala dos Namorados, Rio Grande, Cabeças no Ar, Baile Popular ou, mais recentemente, os Tais Quais ou o Quinteto Lisboa, a vida de João Gil é pautada por grandes sucessos que suplantam a notoriedade dos grupos por onde passou e nos quais deixou o seu forte contributo.

Ao longo de mais 40 anos de música portuguesa, João Gil distingue-se como compositor de algumas das músicas que farão, para sempre, parte da memória coletiva nacional: “Saudade”, “125 Azul”, “Loucos de Lisboa”, “Postal dos Correios”, entre tantas outras, são exemplos de canções com a assinatura de João Gil que se tornaram verdadeiros fenómenos de popularidade.

Câmara Municipal de Silves

Partilhar: