O Zoomarine é uma das imagens de marca do Algarve, que “projecta o nome da região de forma muito positiva, a nível nacional e internacional”, referiu uma das suas responsáveis, Isabel Delgado, no decorrer do seminário «Promover a Excelência na Hotelaria do Algarve», promovido pelo ISMAT.

Uma das grandes mais-valias do parque são os golfinhos, mas os espectáculos que oferecem e as emoções que despertam nos visitantes não explicam tudo, até porque “em Lisboa também há golfinhos”. Para Isabel Delgado, os ingredientes para o sucesso são: “ter um produto diferente, inovador e oferecer às pessoas mais do que elas esperam”.

Ainda assim, nem o Zoomarine consegue contrariar os problemas provocados pela sazonalidade e pela crise. Depois de 17 anos a abrir o ano todo, começou a fechar as portas cerca de 4/5 meses porque passou a ser incomportável manter a estrutura disponível para o número de clientes que apareciam no Inverno.

Mas, aos poucos, essa também é uma situação se vai esbatendo e o Zoomarine, nesta altura, já começa a ter as portas fechadas menos tempo e a possibilidade de voltar a abrir ao longo de todo o ano depende, em boa medida, da forma como a região consiga dar a volta à sazonalidade. É que, havendo pessoas no Algarve “nós conseguimos que vão ao Zoomarine”.

Mas a empresa procura não ficar totalmente dependente disso e aposta num plano de marketing e comunicação que ultrapassa largamente as ‘fronteiras’ da região e até do país. E com algum sucesso, uma vez que, garante Isabel Delgado,”já há pessoas a virem ao Algarve por causa do Zoomarine”.

Artigos relacionados:

As dores de cabeça de quem tem a tarefa de recrutar profissionais 

Golfe é arma importante no combate à sazonalidade

 

Partilhar: