Hoteleiros devem apostar na qualificação da mão-de-obra

O presidente da Câmara de Albufeira, Carlos Silva e Sousa, considera que os hoteleiros do concelho devem aumentar os preços. Tendo em conta que a procura por aquele destino turístico é crescente, seria uma forma de alargarem as suas margens e, ao mesmo tempo, de seleccionar a clientela.

Mas, também alerta para que devem primar pela qualidade, aos mais diversos níveis. A começar pela “qualificação da mão-de-obra, deve haver cada vez mais formação, os empresários têm que investir mais na formação e não recorrerem, quase permanentemente, a trabalho sazonal ou temporário e investirem nos salários.”

Isto porque, “a qualidade começa nos bons profissionais” e, se querem ter bons profissionais, os empresários “têm que lhes pagar de uma forma condigna.”

Referindo-se aos recentes acontecimentos registadas em Albufeira com um grupo de turistas integrados num denominado pacote “Portugal Invasion”, o autarca diz que não se deve exagerar a dimensão dos incidentes, que aconteceram apenas numa noite e que tiveram uma resposta à altura por parte das autoridades.

Ainda assim é taxativo ao dizer que “não quero cá gente dessa.” A base desta actividade económica do concelho “é o turismo familiar e é por aí que queremos ir sem prejuízo de termos animação nocturna e uma Albufeira alegre e bem disposta.”

De qualquer forma, garante que Albufeira “é um destino turístico seguro”, pelo que não se mostra muito partidário da instalação de videovigilância em espaços públicos, até porque “ninguém tem nada que andar a fazer das nossas vidas um reality show.”

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

FATACIL 2022

António Costa Silva, Ministro da Economia e do Mar, inaugura a FATACIL 2022

CM-FARO1-600x503

Câmara de Faro aprova concurso para construção de 22 novos fogos de habitação social

Lagos com novo sistema de bilhética

Lagos com novo sistema de bilhética n’A ONDA