Arranca esta Quinta-feira, 29 de Junho, e desenvolve-se até Domingo, 2 de Julho (dia de entrada livre), a 14ª edição do Festival MED, que vai levar muitos milhares de pessoas à zona histórica e comercial de Loulé.

Esta autêntica mostra das músicas e culturas do mundo conta, este ano, com mais de 250 músicos, 55 bandas de 21 nacionalidades diferentes e mais de 75 horas de música. Para acolher os espectáculos foram montados 9 palcos em diversos pontos da cidade.

Mas, para além da música, também as artes plásticas, o cinema, a poesia, o turismo criativo e a animação de rua e a conferência Talk MED’17 igualmente integram este festival que foi distinguido como Melhor Festival de Média Dimensão da Península Ibérica, pelos Iberian Festival Awards.

Também as matérias sociais ganham relevância no contexto deste Festival e o Movimento Zero Desperdício associa-se de novo ao MED. Várias entidades, nomeadamente a Refood, a Associação EXISTIR, o Banco de Voluntariado e a Divisão de Coesão Social e Saúde da Autarquia irão recolher a comida confeccionada e não consumida no final de cada noite, distribuindo-a depois pelas famílias carenciadas. Sensibilizar a comunidade para a problemática do desperdício alimentar, do consumo responsável e do acesso à alimentação e, por outro lado, para apoiar as famílias com menos recursos são os principais objectivos desta iniciativa.

A nível musical, entre muitos outros, vão actuar nesta edição: Ana Moura (Quinta-feira), Rodrigo Leão (Sexta), Fábia Rebordão e Marta Ren (Portugal), Throes + The Shine (Portugal/Angola), Rachid Taha (Argélia), Fanfare Ciocarlia (Roménia), BNegão (Brasil), Tout-Puissant Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou (Benin), Canzoniere Grecanico Salentino (Itália), Akua Naru (Estados Unidos), Mayra Andradde (Cabo Verde), Delgres (Guadalupe/França), Niyaz (Itão) e Boogat (México/Canadá) já estão também confirmados para a edição de 2017.

Partilhar: