Dário Guerreiro (Môce dum Cabreste), Elisabete Rodrigues (moderadora), João Jesus (Cuckuu) e a empresária Sandra Correia

Com lotação esgotada, realizou-se hoje o evento Estratégias que Marcam 6, que tem como missão dar a conhecer projetos, negócios e pessoas que marquem pela diferença, empreendedores que inspirem e que sejam exemplo de boas práticas na área da gestão e do marketing. O evento é organizado por docentes de marketing da Escola Superior de Gestão Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve.

O primeiro exemplo de empreendedorismo veio de Ricardo Mariano, proprietário da Timing, empresa algarvia de trabalho temporário, que só no primeiro ano faturou 7 milhões de euros. Sempre a aproveitar as oportunidades que lhe foram surgindo, Ricardo Mariano prepara-se para expandir a empresa Timing e vai abrir em breve o «Timing Café», em Quarteira, que marca a entrada do empresário na restauração. No seminário «Estratégias que Marcam 6» revelou ainda que nas próximas duas semanas irá iniciar a comercialização, em exclusivo, uma pendrive do SL Benfica. O empresário algarvio detém ainda as empresas Pens.pt, USBSPOT e Pinayas, esta última no setor alimentar.

“O segredo da venda de milhões está na forma como contamos a história: contem histórias e envolvam as pessoas”, afirmou Ângela Martins, dirigindo-se à plateia de estudantes. A proprietária Empower You, empresa de consultadoria em Hospitality Management, Marketing e Branding e Catering e Eventos, salientou a necessidade de “trabalhar a inteligência emocional”, uma vez que “as empresas já não contratam apenas pessoas”. A empresária revelou ainda a satisfação por ter como o seu cliente mais recente o «Anantara Vilamoura Algarve Resort», o primeiro hotel de luxo do grupo Anantara na Europa, que irá abrir portas no dia 1 de Abril.

Já Sandra Correia, que no ano passado vendeu a empresa Pelcor, explicou que agora “pretende ajudar as pessoas” com a sua experiência. “Se vocês não acreditarem no vosso projeto com paixão, não há dinheiro nenhum que leve o produto longe. O dinheiro é o que menos importa, têm de acreditar no produto”, frisou a empresária, que está agora dedicada ao projeto Women’s Club.

Também Carlos Fernandes, da Casa Modesta, deu o seu testemunho. Deixou a aeronáutica para se dedicar a um projeto de família: transformar a casa dos avós maternos num turismo rural. A Casa Modesta, tem 9 quartos e situa-se em Quatrim do Sul, Olhão. O empresário relembrou que unidade de Turismo Rural está nomeada como projeto finalista nos prémios Architizer A+ Awards na categoria de Hotels & Resorts, cuja votação está aberta até dia 30 de Março.  A empresa recebeu ainda a certificação de Turismo de Natureza pelo ICNF e o selo de Ecolíderes Nível Ouro do Tripadvisor.

Este ano, o evento Estratégias que Marcam decidiu apoiar uma causa social, associando-se ao projeto Refood.

Partilhar: