Castro Marim arranca com recolha separativa de biorresíduos em contentores de proximidade

O Município de Castro Marim vai dar início à recolha seletiva de proximidade de biorresíduos no concelho, tornando-se num dos primeiros do Algarve, tendo já adquirido novas viaturas e equipamentos, além da formação dos seus profissionais e da instalação de contentores de proximidade.

Os biorresíduos são os resíduos biodegradáveis que são produzidos nas cozinhas, como cascas de fruta, legumes, carne, peixe e outros restos de comida.

Para cumprir o compromisso e a meta de Portugal em recolher e encaminhar separadamente estes resíduos, o Município de Castro Marim vai iniciar esta recolha de proximidade em zonas piloto criadas para o efeito.

As zonas piloto foram definidas em função de critérios de gestão e ficarão localizadas na Urbanização Quinta da Cerca, na vila de Castro Marim, na Urbanização Quinta do Sobral, Urbanização dos Corvinhos e Urbanização Casas de Alcaria.

Para dar início a este projeto, o Município de Castro Marim disponibiliza baldes castanhos de sete litros para uso doméstico e contentores de 240 litros em abrigos na via pública nas zonas definidas.

Ao mesmo tempo está a decorrer uma campanha de entrega destes baldes para uso doméstico, além da sensibilização com o objetivo de esclarecer a população sobre o tipo de resíduos que não se podem colocar nestes contentores, como beatas, cinzas, excrementos de animais, restos de medicamentos, caricas, rolhas, lâmpadas, vidros, loiças partidas, resíduos líquidos, embalagens, recipientes, plástico, metal, papéis impressos, papel de alumínio, têxteis e fraldas.

Os resíduos devem ser depositados preferencialmente diretamente no seu balde, sem saco. O balde pode depois ser lavado facilmente. No entanto, se considera que lhe é mais vantajoso, pode utilizar sacos biodegradáveis (podendo a autarquia, na fase inicial de adesão e arranque, fornecer também alguns destes sacos).

Esta iniciativa irá evoluir gradualmente, com a perspetiva de se estender a mais zonas do concelho, com o objetivo de instalar também em restaurantes, cantinas e refeitórios escolares e de instituições particulares de solidariedade social.

O processo de recolha seletiva está a dar os primeiros passos no Município de Castro Marim, pelo que é fundamental a compreensão, participação e colaboração de todos, de modo a obter melhores resultados.

Atualmente, cerca de 40% dos resíduos que são despejados nos contentores de lixo indiferenciado são resíduos orgânicos como restos de alimentos sólidos que sobram das refeições.

Para obter mais informações pode contactar através do telefone 281 510 743 ou do e-mail ambiente@cm-castromarim.pt.

Para aderir a esta campanha deve inscrever-se e solicitar o seu balde em https://forms.cm-castromarim.pt/index.php/883676 ou presencialmente no Serviço de Apoio ao Munícipe/Unidade de Ambiente.

A recolha vai iniciar apenas a 2 de setembro para não causar impacto na época balnear, uma altura em que a produção de resíduos quintuplica e é mais difícil a gestão desta área.

Por outro lado, os compostores domésticos continuam a ser disponibilizados e os compostores comunitários da urbanização Quinta da Cerca já podem iniciar a sua utilização.

“Separar é Valorizar”

Câmara Municipal de Castro Marim

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

2024-072-Festival-Pirata-de-Olhão-2024-site

Piratas ‘invadem’ Olhão de 24 a 27 de julho

Economia portuguesa melhora

Rendas dos novos contratos de habitação sobem 10,6% em 2023 para 7,21 euros/m2 – INE

Diretor:
Miguel Ângelo Morgado Henriques Machado Faísca
Nº de inscrição na ERC:
124728