A Câmara de Lagoa e a Única – Adega Cooperativa do Algarve assinaram um protocolo de cooperação que tem como objetivo oficializar a doação dos arquivos e espólio bibliográfico das antigas adegas cooperativas de Lagoa e Lagos.

Na ocasião, a atual presidente da direção da adega, Alice Saraiva, referiu que este é mais um passo no projeto de aproximação da adega à comunidade. Há cerca de um ano em funções, os novos dirigentes encontraram uma situação muito difícil, sendo assumido pela presidente que “a adega tinha batido no fundo e estava para fechar.”

Acrescentou que os associados estiveram vários anos sem receber pela colocação de uvas, situação que fez com que se fossem afastando, levando a que a adega tivesse cada vez menos matéria prima para fazer vinho. Essa tendência terá sido quebrada, o que levou a que este ano o volume de uvas a entrar na cooperativa tenha sido muito superior ao do ano passado, e suficiente para fazer cerca de 250 mil litros de vinho.

O presidente da Câmara de Lagoa, Francisco Martins, justificou a assinatura do protocolo pelo facto da história da Adega de Lagoa se “confundir com a do concelho”, pelo que é importante que seja salvaguardada e dada a conhecer.

Também com esse objetivo, o autarca anunciou que na rotunda principal da cidade, situada mesmo junto à Única, vai ser colocada uma prensa da adega.

Partilhar: