No decorrer de uma acção de fiscalização a um entreposto frigorífico situado no concelho de Loulé, inspectores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) depararam-se com uma falha que consideraram grave e que levou à suspensão parcial da actividade da empresa em causa.

A ASAE justifica esta decisão por ter detectado a falta do Número de Controlo Veterinário (NCV), que é obrigatório neste género de actividade e que indica que a entidade competente para o efeito realizou uma vistoria ao espaço e aprovou as condições estruturais, técnico-funcionais e higio-sanitárias aí existentes.

Em face disso, os inspectores daquele organismo de fiscalização alimentar suspenderam a utilização das duas câmaras de armazenagem de produtos alimentares, situação que vai manter-se “até à reposição da legalidade”, refere a ASAE em comunicado.

Para além disso, foram apreendidas cerca de três toneladas de produtos alimentares refrigerados (produtos de charcutaria, queijos, manteigas e outros produtos lácteos) no valor total de cerca de 11.200 euros e os donos da empresa vão ter de pagar uma coima resultante do processo de contra-ordenação que foi instaurado.

Partilhar: