A edição de 2017 da FATACIL encerrou com um total de visitas superior a 170 mil, número que está ao nível do que tem vindo a registar nos últimos anos.

A este nível, o destaque maior deste ano foi ter sido batido o recorde de visitantes num único dia. Isso aconteceu na Sexta-feira, dia em que actuaram os Xutos & Pontapés, que apesar de levaram já quase décadas em cima dos palcos, continuam a atrair autênticas multidões.

A recta final do evento foi bastante boa em em termos de afluência, uma vez que, nos últimos três dias, em que para além da banda de Tim e Zé Pedro, actuaram também Matias Damásio e os D.A.M.A, entraram no recinto cerca de 70 mil pessoas.

O vereador responsável pela organização, Luís Encarnação, diz que esta foi “uma das melhores edições de sempre.” Para isso, refere o presidente da Câmara, Francisco Martins, muito terá contribuído “a qualidade do cartaz escolhido”, o qual conseguiu “abranger grande diversidade de gostos e faixas etárias.”

Por esta altura, ainda não foram divulgadas as contas desta edição, mas o orçamento inicial apontava para um investimento na ordem dos 850 mil euros. Este é o segundo ano que o certame é organizado pela Câmara de Lagoa, depois de ter encerrado a Fatasul, empresa municipal que habitualmente punha de pé a FATACIL e que, ao longo dos anos, acumulou grande passivo.

Em 2016, a autarquia procedeu a alterações de alguma dimensão no recinto, situação que impediu o certame de dar lucro. Este ano, as intervenções foram menores, pelo que se espera que o défice já seja menos expressivo e a expectativa é que, a partir da próxima edição, a FATACIL comece a dar lucro.

 

Partilhar: