O mau tempo que tem fustigado o Algarve ao longo do fim-de-semana deixou destroços e prejuízos.

O principal problema tem sido o vento que, em determinadas alturas, soprou com grande intensidade, tendo as rajadas mais fortes, de 122 kms/hora, sido registadas pela estação meteorológica de Carvoeiro do sistema Meteofontes, no Sábado, ao fim de tarde.

Um pouco por todo o Algarve foram registadas quedas de árvores, de sinais de trânsito, de diversas estruturas. Em Olhão, o vento também arrancou uma parte do telhado do Pavilhão Municipal que ainda recentemente tinha sido alvo de uma intervenção.

O mau tempo provocou, igualmente, danos no reservatório de água de Santo António do Alto, em Faro, o que vai fazer com que, nos próximos dias, possam registar-se alguns problemas no abastecimento, sobretudo nos edifícios e zonas mais elevadas da cidade.

Na capital algarvia há, ainda, indicação de que uma árvore de grande porte caiu sobre uma habitação, deixando desalojada uma família.

No Sábado, Faro foi visitado pelo Presidente da República, que veio inteirar-se dos efeitos do temporal da semana passada, em especial a situação de uma comunidade de etnia cigana que ficou desalojada.

Na Segunda-feira esta questão também será debatida, neste caso, com a Secretária de Estado da Habitação, que vai estar no concelho. O Ministro do Ambiente passará também por Faro para visitar os locais mais afectados e discutir com os autarcas locais formas de minorar ou resolver os problemas.

Partilhar: