Os ventos fortes de mais de 100 kms/h. que, esta madrugada, fustigaram o Algarve causaram danos e prejuízos em diversas zonas da região.

A cidade mais afectada foi Albufeira onde há notícias de que, pelo menos, 10 viaturas ficaram danificadas. Muito fustigado foi também o parque de estacionamento de uma grande superfície instalada no centro da cidade.

Outra consequência da fúria do vento foi a queda de parte do telhado do Bloco A (biblioteca, sala de professores) da Escola EB 2,3 D. Dinis, em Quarteira, o que levou ao fecho do estabelecimento durante esta Sexta-feira.

Segundo informação divulgada pela Câmara de Loulé, ao longo do fim-de-semana vão desenvolver-se as obras de confinação e impermeabilização da cobertura danificada, esperando-se que, já na próxima Segunda-feira, a escola possa reabrir.

O vendaval que se fez sentir levou, igualmente, à queda de muitas árvores e estruturas em diversas zonas do Algarve, tendo os bombeiros e a Protecção Civil sido chamados a remover árvores e estruturas caídas nas zonas de Estômbar (concelho de Lagoa), Guia (Albufeira), Portimão, Aljezur, Santa Bárbara de Nexe, Faro e Quarteira.

 

Partilhar: