A taxa de ocupação média/quarto das unidades de alojamento algarvias foi de 58,3% em Abril, menos 9,7% da registada em idêntico período do ano passado, revela a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

Os mercados que apresentaram as maiores descidas foram o britânico (-20,5%), o holandês (-14,6%), o alemão (-11,9%), o espanhol (-43,1%) e o português (-10,3%).

Por zonas geográficas, destaque para as quebras verificadas em Portimão / Praia da Rocha / Alvor (-27,1%), Lagos / Sagres (-16,9%) e Monte Gordo / VRSA (14,9%), apesar de todas as áreas terem registado descidas.

O volume de vendas também baixou 16,3% durante o mês face ao período homólogo.

Em termos acumulados, desde o início do ano, a taxa de ocupação/quarto regista uma descida de 2,2%, enquanto o volume de negócios aumentou 2,4%.

A AHETA  considera que “as taxas de ocupação e o volume de vendas no mês de Abril foram influenciados negativamente pelo facto de a Páscoa ter sido no dia 1”. Quanto à contínua quebra do mercado britânico, isso é visto como uma consequência do Brexit.

As descidas verificadas noutros mercados emissores terão a ver com a recuperação dos principais destinos concorrentes do nosso país, como a Turquia, Egito, Tunísia, Grécia e Croácia.

Partilhar: