Se decidirem implementar a taxa turística, há vários municípios algarvios que vão faturar milhões.

De acordo com um estudo feito pela AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve, o mais beneficiado vai ser o de Albufeira, que, por esta via, poderá ver entrar nos seus cofres 10,6 milhões, o que equivale a mais de 40% da verba global máxima prevista para a região, que é de 25,1 milhões de euros.

Loulé é o segundo concelho na lista dos que mais vão receber. A autarquia liderada por Vítor Aleixo deverá ver as suas receitas crescerem 3,3 milhões, um valor muito próximo da de Portimão (3,1 milhões).

Também Lagoa (2 milhões), Lagos (1,4) e Tavira (931 mil euros) podem contar com verbas relevantes nos seus orçamentos.

Pelo contrário, as verbas que municípios como Aljezur (22 mil), Alcoutim (2,2 mil euros) e S. Brás de Alportel (2,2 mil euros) poderão arrecadar da implementação da taxa turística são praticamente irrelevantes.

A lista completa que resulta deste estudo é a seguinte:

Partilhar: